Como tornar um projeto de móveis planejados facilmente executável?

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on whatsapp
Planejamento de um arquiteto em parceria com marcenaria

O que você vai aprender:

Para realizar um projeto de móveis planejados, não necessariamente é uma regra contratar um arquiteto ou design de interiores, uma vez que a marcenaria consegue desenvolver os produtos por si só.

Apesar disso, a união entre designer, arquitetos e marcenaria rende parcerias de grande sucesso, nas quais todos os envolvidos, profissionais e clientes, saem ganhando.

Afinal, a participação de um arquiteto, de acordo com o Administrador e cofundador da Toque Finale, Pedro Antônio Castelli, é bastante importante pelo fato de este profissional ser um influenciador muito forte na hora de eleger uma marcenaria e indicar ao cliente. “É ele que escolhe quem irá executar o projeto”, explica Castelli.

Torne um projeto de móveis planejados facilmente executável
Administrador e cofundador da Toque Finale, Pedro Antônio Castelli. (foto: arquivo pessoal)

Ainda segundo o administrador de empresas, quando o projeto é realizado com essa parceria, ele se apresenta completo, ou seja, o escritório desenvolve o planejamento: “Isso é bom porque elimina algumas etapas para a marcenaria, como originar um projeto do ponto zero sem referências”.

Seguindo o mesmo pensamento, o arquiteto e proprietário da COLTRO Arquitetos, Antônio Carlos Coltro, acredita que o arquiteto traz uma visão mais generalista que pode agregar muito ao projeto do mobiliário e sua relação com o espaço e o usuário final.

Além disso, Coltro diz que a comunicação com a marcenaria antes da etapa de produção é fundamental. “A troca permite sanar dúvidas e definir detalhes de execução sem surpresas na hora da montagem pela marcenaria”, explica o proprietário da COLTRO.

O arquiteto

O papel do arquiteto é realizar o primeiro contato com o cliente, analisar os seus desejos para determinado projeto e, depois, reunir as possibilidades para vender a ideia ao cliente, para que o projeto seja desenvolvido.

A próxima etapa é responsabilidade da marcenaria. De acordo com Pedro Castelli, a Toque Finale se encarrega da execução do projeto, cuidando de todos os detalhes após a venda, como a qualidade dos materiais, garantia, entre outras questões imprescindíveis em um acordo.

A marcenaria

A marcenaria, no entanto, é mais técnica do que o arquiteto. Este profissional, muitas vezes, pode imaginar um projeto de móveis planejados que não seja muito prático e, em razão disso, a marcenaria funciona como um equilíbrio para as ideias do arquiteto, dialogando sobre o que de fato funciona ou não para uma proposta.

Em virtude disso, é importante abordar a diferença entre realizar um projeto de móveis planejados com uma marcenaria e adquirir móveis prontos nas mais diversas lojas do setor.

Tanto para o cofundador da Toque Finale como para o proprietário da COLTRO Arquitetos, com a marcenaria é possível conquistar produtos personalizados, sob medida e de alto padrão de qualidade. Em outras palavras, a parceria favorece tanto o dimensionamento quanto o acabamento dos móveis, independente dos espaços e anseios dos clientes.

Qualidade e segurança

O arquiteto e o marceneiro, além de decidirem em conjunto quais os melhores tipos de madeira para a elaboração da mobília, também garantem que a segurança do cliente não seja prejudicada. Afinal, bons materiais oferecem mais estabilidade e durabilidade à mobília montada.

Por fim, além de todas as orientações já citadas para tornar o projeto arquitetônico de móveis planejados facilmente executável por marcenarias, existem mais três dicas valiosas que fazem a diferença:

1ª) Um diferencial é contar com um marceneiro integrado à equipe do escritório de arquitetura. Afinal, apesar das muitas ideias, o arquiteto não tem o conhecimento aprofundado da execução da ideia.

Sendo assim, ao montar a planta do projeto, o ideal é questionar o marceneiro sobre a melhor forma para montar um móvel. Com a visão deste profissional, você consegue entender melhor as possibilidades daquele espaço e as delimitações de itens e materiais utilizados na construção.

2ª) Quanto maior for o conhecimento do arquiteto sobre os princípios de montagem de marcenaria e mais completo for o detalhamento do projeto, mais fácil será para a marcenaria desenvolver a ideia e seus detalhes.

3ª) Estar aberto ao diálogo também é muito importante, uma vez que a marcenaria também pode trazer concepções que, muitas vezes, facilitam a montagem e o processo de fabricação das peças.

Portanto, podemos considerar que o trabalho conjunto destes profissionais combina questões estéticas e funcionais observadas pelos arquitetos e designers com as técnicas, experiências e materiais de alta qualidade dos marceneiros.

Para mais informações sobre o planejamento de móveis sob medida e como otimizar e aproveitar espaços, acesse aqui nosso conteúdo.

Produzindo sonhos desde 1987

Faça um projeto sem compromisso

O AUTOR

Posts Relacionados